Por Ivars Kupcis* 31 de outubro de 2016. Desde a fundação do Conselho Mundial de Igrejas (CMI), existe uma delegação permanente do Patriarcado Ecumênico nos escritórios do CMI em Genebra. Desde novembro de 2015, a tarefa de representar a mais alta autoridade da Igreja Ortodoxa em Genebra está nas mãos do arcebispo Jó de Telmessos, que está convencido de que...
Traduzido para o português por H. Cardoso. A ortodoxia é muito uniforme no seu caminho de quietude do pensamento e silêncio da mente para alcançar a “oração do coração” (oração plena) na devoção privada. São João Clímaco escreve em A Escada [28:19] que “o início da oração consiste em afastar pensamentos invasores...” [285]. A mente deve ser libertada de todos...
HOMILIA DA NATIVIDADE DO SENHOR
São João CrisóstomoContemplai um novo e maravilhoso mistério.Meus ouvidos ressoam com a música do pastor, sem entoar uma melodia suave, mas entoando um hino celestial completo. Os anjos cantam. Os Arcanjos combinam sua voz em harmonia. Os querubins cantam seu jubiloso louvor. Os Serafins exaltam sua glória.Todos se unem para louvar esta festa sagrada, contemplando a Divindade aqui na terra...
A TEOLOGIA DOS ÍCONES
D. Teodoro de Faria, Bispo Emérito do FunchalSão João Damasceno, grande defensor da Teologia dos ícones, escreve: «Se alguém te perguntar pela tua fé, leva-o à igreja e mostra-lhe os ícones». Na verdade, os ícones exprimem a fé professada pelo povo cristão do Oriente. Eles consideram tanto os ícones que os colocam no mesmo plano da Bíblia e da Tradição....
D. Teodoro de Faria, Bispo Emérito do Funchal Para a Igreja Ortodoxa ou Oriental, os santos ícones do Pantokrator, Deus Todo Poderoso, e da Mãe e Deus, Theotokos, encontram a sua expressão nos textos litúrgicos de forma que o iconógrafo ou pintor de ícones atinja a experiência da Igreja.A liturgia exalta o mistério de Maria como derivado do mistério de...
UMA INTRODUÇÃO À DIVINA LITURGIA
Pe. Alkiviades Calivas HISTÓRIA E ESBOÇO A Palavra Divina LiturgiaA Divina Liturgia é o rito sagrado pelo qual a Igreja Ortodoxa celebra o mistério da Eucaristia. Este título para a Eucaristia é derivado de duas palavras gregas: theia e leitourgia. A palavra theia significa pertencente a Deus, portanto divino. A palavra leitourgia vem de duas palavras leitos, que significa povo,...
[..] Em um sábado à noite, no ano 980 d.C., um ancião do Monte Athos deixou seu eremitério para participar de uma vigília noturna em Karyes, no Monte Athos, dizendo a seu discípulo para ficar e cantar o serviço sozinho. Pouco tempo depois, um monge desconhecido que se autodenominava Gabriel entrou na cela e juntou-se ao serviço. Durante a Nona...
Dos temores infundados na hora de comungar
Jamais se ouviu dizer que um sacerdote tenha sido contaminado com qualquer doença transmitida por contágio ao comungar. O corpo e o sangue do senhor são de fato «fogo».Há cristãos que temem aproximar-se da comunhão para não se infectar com qualquer bactéria ou vírus! Se assim fosse, não haveria mais sacerdotes vivos, já que, ao final da Divina Liturgia, consumem...
Tradução e adaptação: Pe. André Sperandio Fonte: Doxologia.org O sacerdote incensa diante dos ícones e dos fiéis, como símbolo da Graça do Espírito Santo, aquele que aperfeiçoa e perfuma os Santos, e que também afasta de nós a corrupção do pecado e habita na fragrância das virtudes: a mansidão, a candura, a paciência, a temperança, a sabedoria, a caridade, a...
As Origens Bizantinas da Árvore de Natal
Por John Sanidopoulos(Trad. de H. Cardoso)A ideia por trás da árvore de natal e sua decoração não possui raízes do norte europeu, como muitos creem. Na verdade, há semelhantes costumes que começaram na Grécia e foram assimiladas pelos romanos do oriente. Evidências sugerem que esta é a origem da árvore de natal como conhecemos hoje.Enquanto hoje reconhecemos a árvore de...
Kallistos Ware: «O PODER DO NOME: A PRECE DE JESUS NA ESPIRITUALIDADE ORTODOXA»
1. Prece e silêncio“Quando você orar, disse com sabedoria um escritor ortodoxo da Finlândia, seu ‘eu’ deve se calar. Cale-se, e deixe a prece falar ”. Realizar o silêncio: isto é tudo, e é o mais duro e mais decisivo na arte da prece. O silêncio não é puramente negativo – uma pausa entre palavras, uma parada temporária do discurso...
DO QUE A ORTODOXIA É DEVEDORA AO PATRIARCADO ECUMÊNICO?
Arquimandrita DositeoDeve-lhe a preservação do dogma ortodoxo. A preocupação da Igreja-Mãe foi e segue sendo preservar a palavra da Verdade. Isso foi possível por meio de muitos Concílios Ecumênicos e locais, que se reuniram ao longo dos séculos.Deve-lhe a Divina Liturgia de São João Crisóstomo que sendo apostólica em suas bases, chegou a Constantinopla através de Antioquia e dali se...
A Divina Liturgia segundo São Germano de Paris é a do antigo rito da Gália. Este rito, suprimido no século IX pela ousadia das tendências unificadoras romanas, foi minuciosamente estudado em nosso século e, depois de um criterioso trabalho de restauração, foi celebrado pela primeira vez em 1º de maio de 1945, na capela Santo Irineu da Ilha de São...
A Liturgia Pontifical, durante a visita pastoral do bispo à comunidade, é um acontecimento eclesial solene e, por isso, a comunidade a espera com grande expectativa e deseja que aconteça com frequência. De fato, muita gente participa deste tipo de solenidade que reúne visitantes das localidades mais distantes e os sacerdotes da região. Quanto aos sacerdotes mais próximos, a determinação...
O «Rito de Jerusalém» é a liturgia mais antiga da cristandade. Tornou-se célebre por ter sido o esboço e o início do desenvolvi-mento dos vários ritos litúrgicos, particularmente no Oriente. Originalmente, foi a liturgia local de Jerusalém e não outra se-não a liturgia celebrada por São Tiago, primeiro bispo de Jerusalém e o “irmão do Senhor”. Evidências históricas de suas...
Jerusalém é o ambiente vital onde a liturgia cristã nasce, se desenvolve e de onde irradia o esplendor de sua forma sobre todas as igrejas do Oriente e do Ocidente. Assim como o Concílio Constantinopolitano, no ano 381, reconheceu Jerusalém como a «mãe de todas as igrejas», podemos considerar a liturgia de Jerusalém como a mãe de todas as liturgias...
Última edição do manual para uso dos fiéis na Igreja Ortodoxa Grega São Nicolau, de Florianópolis, incluindo: Uma Breve Introdução à Divina Liturgia de São João, o Crisóstomo; A Proskomídia; A Divina Liturgia de São João Crisóstomo; Artoclasia — Ofício dos Pães; Mnimósynon — Ofício Memorial; Tropários para as Grandes Festas; Isodikón para as Grandes Festas; Antífonas para as Principais...
Significado e prática no mundo de hoje Dado o caráter penitencial da Grande Quaresma, não são realizadas Divinas Liturgias nos dias de semana (ocorrendo sempre nos sábados e domingos). Contudo, tal era a necessidade do povo cristão, em seus momentos de maior saúde, de manter a comunhão eucarística de forma frequente, que a santa Igreja, em sua bondade maternal, permitiu...