Portal Ecclesia Site Ortodoxia.com.ar (em espanhol)
A Igreja Ortodoxa Atualizações e notícias Seleção de textos Subsidios homiléticos para Domingos e Grandes Festas Calendário litúrgico bizantino Galeria de Fotos Seleção de ícones bizantinos Clique aqui para enviar-nos seu pedido de oração Links relacionados Clique para deixar sua mensagem em nosso livro de visitas Contate-nos
 
 
Suplemento Litúrgico para os Domingos e Grandes Festas  Domingo, 5 de março de 2020:
 
 
 

5º domingo da Quaresma:

«Santa Maria do Egito»

(2º antes da Páscoa - Modo 1)

Memória dos Ss. Cláudio, Teodoro, Victor, Victoriano,
Papias, Nicéforo e Serapião, mártires († c. 250)

Matinas

Evangelho

[JO 20: 19-31]

Evangelho de Jesus†Cristo, segundo o evangelista São Mateus.

aquele tempo, à tarde desse mesmo dia, o primeiro da semana, estando fechadas as portas onde se achavam os discípulos por medo dos judeus, Jesus veio e, pondo-se no meio deles, lhes disse: "A paz esteja convosco! Tendo dito isso, mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos, então, ficaram cheios de alegria por verem o Senhor. Ele lhes disse de novo: "A paz esteja convosco! Como o Pai me enviou, também eu vos envio". Dizendo isso, soprou sobre eles e lhes disse: "Recebei o Espírito Santo. Aqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados; aqueles aos quais retiverdes ser-lhes-ão retidos". Um dos Doze, Tomé, chamado Dídimo, não estava com eles, quando veio Jesus. Os outros discípulos, então, lhe disseram: "Vimos o Senhor!" Mas ele lhes disse: "Se eu não vir em suas mãos o lugar dos cravos e sé não puser meu dedo no lugar dos cravos e minha mão no seu lado, não crerei". Oito dias depois, achavam-se os discípulos, de novo, dentro de casa, e Tomé com eles. Jesus veio, estando as portas fechadas, pôs-se no meio deles e disse: "A paz esteja convosco!" Disse depois a Tomé: "Põe teu dedo aqui e vê minhas mãos! Estende tua mão e põe-na no meu lado, e não sejas incrédulo, mas crê!" Respondeu-lhe Tomé: "Meu Senhor e meu Deus!" Jesus lhe disse: "Porque viste, creste. Felizes os que não viram e creram!”

 

Divina Liturgia

Apolitikion da Ressurreição (Modo 1)

Embora a pedra fosse selada pelos judeus
e teu puríssimo corpo fosse guardado pelos soldados.
Ressurgiste, porém, ao terceiro dia, ó Salvador,
dando a vida ao mundo!
Por isso, as Potências Celestes clamaram-te, ó Autor da vida:
Glória a tua ressurreição, ó Cristo!
Glória a tua realeza, glória a tua providência, ó Filântropo!

[Em grego]

Του λίθου σφραγισθέντος υπό των Ιουδαίων,
και στρατιωτών φυλασσόντων το άχραντον σου σώμα,
ανέστης τριήμερος Σωτήρ, δωρούμενος τω κοσμώ την ζωήν.
Δια τούτο αι δυνάμεις των ουρανών εβόων σοι ζωοδότα.
Δόξα τη αναστάσει σου Χριστέ, δόξα τη βασιλεία σου,
δόξα τη οικονομία σου, μόνε φιλάνθρωπε.

Apolitikion Próprio

Em ti foi conservada com fidelidade
a imagem de Deus, ó Maria;
pois tomaste a Cruz e seguiste Cristo,
ensinando, com o teu exemplo,
a desprezar o corpo, porque mortal
e a cuidar da alma imortal.
Por isso, ó Santa, tua alma se rejubila com os Anjos.

Kondakion Próprio

Fugiste das trevas do pecado
e te iluminaste com a luz da penitência.
Dirigiste o teu coração a Cristo, ó gloriosa
e apresentaste-lhe, como advogada compassiva,
sua Mãe Santíssima e isenta de toda imperfeição
alcançando, por isso, o perdão das culpas
e a felicidade com os Anjos.

Prokimenon

Fazei votos ao Senhor nosso Deus e cumpri-os,
todos os que o servem tragam oferenda.

Deus é conhecido na Judéia,
grande é o seu nome em Israel.

Epístola

[HB 9: 11-14]

Epístola do Apóstolo São Paulo aos Hebreus.

rmãos, Cristo veio como Sumo Sacerdote dos bens vindouros. Ele atravessou uma tenda maior e mais perfeita, que não é obra de mãos humanas, isto é, que não pertence a esta criação. Entrou uma vez por todas no Santuário, não com o sangue de bodes e de novilhos, mas com o próprio sangue, obtendo redenção eterna. De fato, se o sangue de bodes e de novilhos, e se a cinza da novilha, espalhada sobre os seres ritualmente impuros, os santifica purificando seus corpos, quanto mais o sangue de Cristo que, pelo Espírito eterno, se ofereceu a si mesmo a Deus como vítima sem mancha, há de purificar a nossa consciência das obras mortas para que prestemos culto ao Deus vivo.

Aleluia

Vinde! Regozijemo-nos, no Senhor;
cantemos as glórias de Deus, nosso Salvador!

Apresentemo-nos diante d'Ele com louvores,
e celebremo-Lo com salmos.

Evangelho

[MC 10: 32-45]

Evangelho de Jesus†Cristo, segundo o evangelista São Marcos.

aquele tempo, Jesus e os discípulos estavam no caminho, subindo para Jerusalém. Jesus ia à frente deles. Estavam assustados e acompanhavam-no com medo. Tomando os Doze novamente consigo, começou a dizer o que estava para lhe acontecer: "Eis que subimos para Jerusalém, e o Filho do Homem será entregue aos chefes dos sacerdotes e aos escribas; eles o condenarão à morte e o entregarão aos gentios, zombarão dele e cuspirão nele, o açoitarão e o matarão, e três dias depois ele ressuscitará". Tiago e João, filhos de Zebedeu, foram até ele e disseram-lhe: "Mestre, queremos que nos faças o que te pedimos". Ele perguntou: "Que quereis que vos faça?" Disseram: "Concede-nos, na tua glória, sentarmo-nos, um à tua direita, outro à tua esquerda". Jesus respondeu: "Não sabeis o que pedis. Podeis beber o cálice que eu beberei e ser batizados com o batismo com que serei batizado?" Eles disseram-lhe: "Podemos". Jesus replicou-lhes: "Do cálice que eu beber, vós bebereis, e com o batismo com que eu for batizado, sereis batizados. Todavia, o assentar-se à minha direita ou à minha esquerda não cabe a mim concedê-lo, mas é para aqueles aos quais isso foi destinado". Ouvindo isso, os dez começaram a indignar-se contra Tiago e João. Chamando-os, Jesus lhes disse: "Sabeis que aqueles que vemos governar as nações as dominam, e os seus grandes as tiranizam. Entre vós não será assim: ao contrário, aquele que dentre vós quiser ser grande, seja o vosso servidor, e aquele que quiser ser o primeiro dentre vós, seja o servo de todos. Pois o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos".

Kinonikon

Tomarei o Cálice da Salvação
e invocarei o nome do Senhor!
Aleluia, aleluia, aleluia!

Se este domingo cair antes da Festa da Anunciação o kondakion final será "Nós, teus servos..."., cf. dia 25 de março; se cair depois, diz-se o kondakion comum "Ó Admirável e protetora dos cristãos...".

Kondákion final

Ó Admirável e Protetora dos cristãos e nossa Medianeira do Criador
não desprezes as súplicas de nenhum de nós pecadores, 
mas apressa-te em auxiliar-nos como Mãe bondosa que és, 
pois te invocamos com fé: roga por nós junto de Deus,
tu que defendes sempre aqueles que te veneram.


relato de Marcos é iniciado pelo terceiro anúncio da Paixão e morte que o Senhor sofreria na Cidade de Jerusalém, feito por Ele mesmo, enquanto caminhava com seus discípulos. Estes, estavam temerosos e admirados por ver o Senhor seguir determinado rumo à cidade que lhe traria tantos sofrimentos. Ante tal anúncio, porém, silenciaram; o diálogo foi retomado pelos filhos de Zebedeu (Tiago e João) que apresentaram um pedido ambicioso a Jesus: ocupar no Reino dos Céus os lugares de Honra.

Esta solicitação, após o anúncio do sofrimento e morte do Senhor, parecia revelar a falta de solidariedade e compaixão somadas a um extremo egoísmo por parte dos dois. Seria como alguém muito querido e próximo de nosso convívio, anunciar sua morte e questionarmos, em seguida, o quanto e o que ganharíamos por herança.

A este respeito assim comenta São João Damasceno:

«Um coração repleto de preocupações mundanas deixa revelar pela boca que não conhece verdadeiramente a Deus. Os filhos de Zebedeu ao solicitar os primeiros lugares após a morte do Senhor, demonstraram sua cegueira e rusticidade ante o Divino que ali estava».

Tiago e João tinham uma concepção política muito forte a respeito do messianismo de Jesus. Imaginavam que Ele iria reinar e sendo os dois mais próximos queriam garantir os lugares mais nobres no Banquete celestial, antes que outros solicitassem tal honra. Jesus transforma os pensamentos de soberba, grandeza e honras e os faz recordar do serviço e da entrega: do banquete passa a refletir sobre a taça que deveria beber. Mesmo assim, os discípulos diziam estar dispostos a beber do cálice que estava reservado ao Senhor. Logo, o Senhor os admoesta dizendo que compartilhariam da mesma sorte que Ele, mas em tempos diferentes. Quanto aos lugares no Reino dos Céus, solicitados por eles, não caberia ao Senhor garantir: somente Deus reserva os lugares e os reserva como quer. Aqueles que ambicionam os primeiros lugares não são dignos do Reino, devem servir e não serem servidos.Os discípulos de Jesus devem ser regidos por princípios opostos aos do mundo. Na comunidade apostólica toda a ambição deve ser substituída pelo espírito de serviço e humildade, pois nele se manifesta o amor, a entrega e a oblação pelo irmão.

«O Filho do Homem veio para servir e dar a sua vida em resgate de muitos».

Nesta frase Jesus revela o porquê de sua morte: quer redimir os filhos de Deus e quer resgatá-los para Deus, através do serviço e da entrega.

O poder no Reino de Deus consiste no servir. O poder no reino do mundo consiste em ser servido. No Reino do amor é diferente. O amor só tem poder enquanto ele é doado e se coloca a serviço. Servir é ser pequeno, frágil. Frente ao pequeno nós, ou nos revelamos solidários, ou sedentos e despóticos . Diante do irmão que parece ser simples, sem importância descobriremos a nossa capacidade de amar.

A Festa de Santa Maria do Egito nos faz corajosos em seguir o Senhor, no serviço aos irmãos. De grande pecadora transformou-se em grande Santa da Igreja. Aquela que estava perdida foi encontrada pelo Senhor. Não desanimemos, pois, em nossas quedas e pecados. Que eles sejam transformados em trampolins que nos jogarão para os braços misericordiosos do Pai.

 

«HOMILIA»

Extraída do Boletim dominical n° 12
Igreja Ortodoxa Grega da Anunciação da Mãe de Deus
Brasília - DF

Esta é a última semana da Grande Quaresma, e daqui a sete dias já se inicia a Semana Santa. Nós cristãos devemos aproveitar estes últimos dias da Grande Quaresma para nos tornarmos pessoas melhores do que quando começamos este santo período de reflexão e arrependimento.

Como é da tradição da Igreja Ortodoxa, todos os anos, no 5º domingo da Grande Quaresma, celebramos a memória de Santa Maria do Egito, exemplo de fé e arrependimento. É o verdadeiro arrependimento que traz o perdão de Cristo. E o arrependimento também inclui o perdão aos nossos ofensores: é assim a oração que Cristo nos ensinou. Perdão e arrependimento sempre caminham juntos com o amor e a caridade, sentimentos estes fundamentais para a vida cristã (1Cor. 16:14). Assim, nós cristãos, ao pesar nossas ações, devemos medi-las com a lei cristã do amor.

Lembremos que a alegria do amor de Cristo só é alcançada quando Seus ensinamentos e mandamentos são seguidos.

Na 1ª Epístola, São João afirma: “e tudo o que Lhe pedirmos, d’Ele receberemos, porque guardamos os Seus mandamentos e fazemos o que é agradável a Seus olhos” (1Jo. 3:22).

A obediência aos ensinamentos e mandamentos de Cristo é de extrema importância. São Diadochos de Photiki disse: “É bem sabido que, dentre as virtudes da iniciação, a obediência é a principal. Primeiramente ela substitui a mera presunção, e assim gera a humildade dentro de nós” (Philokalia, V1, p. 266).

É pelo Santo Evangelho que devemos nos orientar em nossa vida cristã. Como cristãos ortodoxos, devemos buscar nosso alimento espiritual na vida e ensinamentos de Cristo, dos Santos Apóstolos, e dos santos e mártires da Santa Igreja de Cristo.

A Grande Quaresma é tempo para nos concentrarmos nos cuidados da alma. Buscar a purificação da alma deve ser a principal preocupação durante a jornada quaresmal.

Assim, faz-se necessário o verdadeiro arrependimento do pecado, a firme rejeição das práticas pecaminosas e, principalmente, o amor de Deus.

A Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo se aproximam no horizonte da Grande Semana Santa. Refletir profundamente sobre o amor e a humildade de Cristo é muito importante para os cristãos que buscam a renovação em Cristo Deus.

Pelo Evangelho de São Marcos (10: 32-45), tivemos hoje, nas palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo, uma eloquente lição de humildade e servidão. Como cristãos, devemos abraçar e tomar para nós o exemplo de Cristo: sejamos, portanto, mais humildes. Aqueles que reconhecem e se arrependem de seus pecados não podem ser arrogantes.

Na vida cristã, não há lugar para aqueles que se elevam com orgulho e arrogância sobre os outros. Fazer bom uso de cada dia restante da Grande Quaresma é de suma importância.

Nas palavras do Santo Apóstolo Paulo: “agora é o tempo favorável, agora é o dia da salvação” (2 Cor. 6:2).

«A Vida de Nossa Santa Mãe, Maria do Egito»

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

BÍBLIA – Bíblia de Jerusalém (Nona Edição Revista e Ampliada). São Paulo: Paulus, 2013.

 

Voltar à página anterior Topo da página  
NEWSIgreja Ortodoxa • Patriarcado Ecumênico • ArquidioceseBiblioteca • Sinaxe • Calendário Litúrgico
Galeria de Fotos
• IconostaseLinks • Canto Bizantino • Synaxarion • Sophia • Oratório • Livro de Visitas