Dom Iosif de Buenos Aires

O Arcebispo Metropolitano Iosif nasceu em Córdoba, Argentina, em 7 de setembro de 1976. Concluiu seus estudos primários e secundários no Centro Educacional San Jorge do Patriarcado de Antioquia, formando-se em 1994 com medalha de ouro.

Em 1995, Dom Kyrillos Doumat, então Bispo de Arka, foi enviado à Síria para iniciar sua formação eclesiástica no Monastério de São Jorge Houmaira e na Faculdade de Teologia da Universidade de Balamand, no Líbano.

Em 1997, ele recebeu uma bolsa do Patriarcado Ecumênico e do Governo Helênico, a fim de iniciar sua formação acadêmica na Faculdade de Teologia Social e Pastoral da Universidade Aristotélica de Tessalônica. No mesmo ano, por iniciativa e e com a bênção do S.S. o Patriarca Ecumênico foi ordenado diácono na Catedral Patriarcal de São Jorge, em Fanar, pelas mãos de S.E.R. o Metropolita de Sásima Mons. Gennadios Limouris, recebendo o nome Iosif. No ano 2000, o bispo Gennadios Chrysoulakis, então arcebispo metropolitano de Buenos Aires, o elevou ao sacerdócio em sua cidade natal, Córdoba. Com a permissão do Santo Sínodo, mudou-se para Freiburg, Alemanha, para iniciar seus estudos em teologia latina.

Em 2002, formou-se em Tessalônica com as maiores honras. No mesmo ano, mudou-se para Roma como membro da Santa Sé, a fim de continuar seus estudos de graduação e pós-graduação na Pontifícia Universidade de Santo Tomás de Aquino – Angelicum. Em 2003, formou-se em Teologia Católica no referido instituto com a mais alta qualificação. No ano seguinte, iniciou seu ciclo de estudos de pós-graduação e concluiu o mestrado em teologia pastoral e espiritual com o mais alto grau, depois de apresentar a tese “A satisfação da penitência em São Tomás de Aquino”.

Em 2005, recebeu o título de Mestre em Teologia Dogmática Tomista com as mais altas honras, tendo submetido a Tese “San Juan Damasceno como fonte das Prima Pars da Suma de Teologia de Santo Tomás de Aquino”. Em 2006, formou-se com as maiores honras em seus estudos de pós-graduação em Tessalônica, Grécia, tendo apresentado a tese “A Metodologia Teológica de São Gregório Palamás”, com a prof. D. Lialiou.

Sua atividade ecumênica começou em 2004, quando foi convidado como participante da Assembléia Geral de “Fé e Ordem” em Kuala Lumpur, Malásia, na categoria Jovens Teólogos, tomando parte na delegação oficial do Patriarcado Ecumênico. Foi nomeado pelo Patriarca Ecumênico como membro oficial da delegação patriarcal da IX Assembléia Geral do CMI, em Porto Alegre, e falou na Plenária em 21 de fevereiro sobre o tema “Deus em tua graça, transforma o mundo”, no painel composto por participantes de várias denominações. Em setembro de 2006, o Comitê Central do CMI o nomeou como membro estável do Echos, Comissão da Juventude do CMI e “Grupo Misto de Trabalho com a Igreja Católica Romana” (Joint Working Group), ambos os cargos com mandados até a seguinte Assembléia Geral em 2013. Em junho de 2009, foi convocado pelo CMI para participar de um dos grupos “Cartas Vivas” – Living Letters – que visitou o Uruguai e a Bolívia em preparação para o Chamado Internacional pela Paz em Kingston, Jamaica. Foi ainda nomeado por S.S. o Patriarca Ecumênico como membro da delegação oficial do Patriarcado na referida convocatória (17 a 25 de maio de 2011).

Em 2006, por iniciativa de S.S. o Patriarca Ecumênico Bartolomeu, foi incardinado na Sacra Arquidiocese de Buenos Aires. Em março de 2007, foi elevado ao posto de arquimandrita e nomeado reitor da Catedral Ortodoxa de San Jorge em Santiago e vigário metropolitano para todo o Chile. Em 2008, foi transferido para sua cidade natal de Córdoba e nomeado Reitor do Sacro Templo de San Juan el Precursor e Vigário Arquidiocesano da Argentina Central e do Norte. Em 2010, assumiu as responsabilidades de Vigário Geral da Arquidiocese e Decano da Catedral Metropolitana da Dormição dos Theotokos, em Buenos Aires.

Em julho de 2011, apresentou sua tese de doutorado em Roma, intitulada “Vestígios do Damasceno no Angelical. Uma abordagem hermenêutica ao uso da teologia de São João Damasceno na Summa Theologiae de Santo Tomás de Aquino” com o Prof. GM Salvati e foi unanimemente proclamado Doutor em Teologia Dogmática com a mais alta qualificação. Da mesma forma, em março de 2012, apresentou sua tese de doutorado intitulada “Os textos areopagíticos nas primeiras partes da Summa Theologiae de Tomás de Aquino” com a prof. D. Lialiou e foi proclamado por unanimidade Doutor em Teologia Dogmática com a mais alta qualificação e distinção.

Em 31 de maio de 2012, por proposta de S. S. Patriarca Ecumênico Bartolomeu, foi eleito bispo por unanimidade pelo Santo Sínodo do Patriarcado Ecumênico para a antiga sede resplandecente de Pátara e auxiliar da Arquidiocese de Buenos Aires e América do Sul.

A partir de 2017 e por um período de quatro anos, atuou como professor visitante vinculado à Cadeira de Dogmática (Teologia Trinitária: Deus Uno) na Faculdade de Teologia da UCA por iniciativa do então Arcebispo de Buenos Aires e Grande Chanceler Jorge Mario, Cardeal Bergloglio.

Sua atividade de pesquisa no campo da teologia foi coroada em 20 de setembro de 2019 ao submeter sua pesquisa de pós-doutorado à Seção de Teologia Pastoral e Social da Faculdade de Teologia da Universidade Aristotélica de Tessalônica, intitulada “O método em teologia: Ortodoxa e católica romana (Methodologia Scholastica et Palamita Comparata) Uma abordagem analítica sobre como o homem pode participar pela graça no incriado, de acordo com Thomas de Aquino e São Gregorio Palamás”, sob a supervisão acadêmica de sua mestra e professora Despo. Ath. Lialiou.

Em 29 de novembro de 2019, foi escolhido por unanimidade pelo Santo Sínodo do Patriarcado Ecumênico como o terceiro Arcebispo Metropolitano de Buenos Aires e América do Sul, sucedendo assim seu predecessor transferido para os Estados Unidos.

Arcebispo Iosif