Pronunciamento (depoimento) sobre o Bicentenário da Independência da Grécia Moderna 1821-2021 – Constantino Comninos, Professor, Cônsul Honorário da Grécia em Curitiba

Há muito tempo, recebi de amigo e professor, editado pela revista Polyedro, algo como: “se tivermos que criar qualquer novidade em nossos dias, temos que perguntar primeiro aos gregos se já não a tiveram inventado antes de nós”. Confesso que fiquei intrigado com tanta assertiva. Em outra ocasião recebi do escritor José Lins do Rêgo outra sentença que dizia: “na Grécia até as pedras falam.” Comprovei esse fato desde que pisei em território grego e percorri os sítios arqueológicos que se espargem por todo aquele país. A Grécia é um museu a céu aberto. Alguns templos falam mais alto do que as palavras. Essas denominadas pedras, esparsas por esses sítios repletos de histórias, talhados com heróis, musas, filosofia, de tudo o que é ciência, inscritas no mármore e que a argúcia dos arqueólogos tenta decifrar. A epigrafia é um estado da arte mais acurada e resoluta. No ano em que a Grécia Moderna comemora seus 200 anos de Independência, rascunhar algumas palavras que possam traduzir a alegria dessa efeméride, tão cara para gregos e descendentes vivendo na Grécia e no ecúmeno, é tarefa assaz gratificante (…) Siga lendo a mensagem na íntegra abaixo…

2021-200-anos-independencia-grecia-pronunciamento-consul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *