Porque te afliges? Repara: quando um homem tem as mãos pegajosas, basta um pouco de óleo para as limpar. Quanto mais te não purificará a piedade de Deus. Pois, assim como tu não tens dificuldade em lavar as tuas vestes, assim também, e mais ainda, o Senhor não tem dificuldade em te lavar de toda a mancha, ainda que todos os dias tenhas de passar pela tentação. Com efeito, quando dizes «Pequei contra o Senhor», tens imediatamente a resposta: «Os teus pecados estão perdoados», «Eu apaguei as tuas faltas, por Mim, não me lembrei dos teus pecados» (Is 43,25).

Mas não te distancies, não te afastes daquele que te escolheu para cantares e rezares, mas permanece ligado a Ele ao longo de toda a tua vida, seja pela confiança, seja pela santa audácia e a confissão corajosa. Ele compreende-te e purifica-te. Pois não foi Deus que nos justificou, no seu amor pelo homem? Quem nos condenará (cf Rom 8,33)? Se invocarmos o nome do Senhor Jesus Cristo, a nossa consciência fica purificada, e nada nos distingue dos profetas e dos outros santos.

Pois Deus não nos destinou à cólera, mas à salvação, por Nosso Senhor Jesus Cristo, que morreu por nós. Assim, quer velemos nas virtudes, quer dormimos nas misérias a que nos conduzem naturalmente algumas circunstâncias, viveremos com Cristo (cf 1Tess 5,9-10), orientando o nosso olhar para Ele, gemendo profundamente, chorando sem cessar e respirando apenas Ele. Revistamo-nos, pois, da couraça da fé e vistamos o capacete da esperança da salvação (cf 1Tess 5,8), a fim de que as setas do desalento e do desespero não possam penetrar em nós.


João Carpátio (século VII)
Cartas aos monges da Índia
Fonte: Evangelho Cotidiano

Compartilhe isso:
 
 

Não há comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Arquivos