A propósito do sábado, está escrito nas dez palavras que Deus proferiu na presença de Moisés no monte Sinai: «Santificai o sábado do Senhor com as mãos puras e o coração puro» (cf Ex 20,8); e também: «Se os meus filhos guardarem o sábado, terei piedade deles» (cf Sl 23,4). Deus evoca o sábado desde a origem do mundo: concluída em seis dias a obra que tinha feito, Deus repousou no sétimo dia e santificou-o (cf Gn 2,2-3). Atentai, meus filhos, no sentido destas palavras: concluída em seis dias a obra que tinha feito, pois elas indicam que o Senhor porá fim ao universo […]; o universo chegará ao fim. Deus repousou no sétimo dia; ou seja, quando o Filho vier concluir o prazo concedido aos pecadores, julgar os ímpios e transformar o sol, a lua e as estrelas, no sétimo dia, Ele repousará na sua glória. […]

«Santificai o sábado com as mãos puras e o coração puro». […] Santificaremos este dia com honra e repouso quando formos capazes de o fazer, quando as promessas tiverem sido cumpridas, quando o mal tiver desaparecido, quando o Senhor tiver renovado todas as coisas. Então, poderemos santificar este dia, pois estaremos, também nós, santificados.

 
 

Não há comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager