«Venha o Teu reino» (Mt 6, 10). Pedimos que o reino de Deus se realize para nós, no mesmo sentido em que imploramos que o Seu nome seja santificado em nós. Com efeito, quando é que Deus não reina? E quando começou o que n’Ele sempre existiu e nunca acabará? Pedimos, pois, que venha o nosso reino, aquele que Deus nos prometeu, aquele que Cristo nos obteve pela Sua Paixão e pelo Seu sangue. Assim, depois de termos sido escravos neste mundo, seremos reis, quando Cristo for soberano, como Ele mesmo nos promete quando diz: «Vinde, benditos de Meu Pai! Recebei em herança o Reino que vos está preparado desde a criação do mundo» (Mt 25, 34).

Mas é bem possível, irmãos bem-amados, que Cristo em pessoa seja este reino de Deus que todos os dias desejamos que venha, cuja manifestação aspiramos que aconteça rapidamente perante nós. Porque, assim como Ele é a Ressurreição (cf. Jo 11, 25), uma vez que é por Ele que ressuscitamos, da mesma forma podemos compreender que Ele é o reino de Deus, visto que será através d’Ele que reinaremos.

São Cipriano (c. 200-258), bispo de Cartago e mártir
A oração do Senhor, 94 (a partir da trad. do breviário francês)
Fonte: Evangelho Cotidiano


Compartilhe isso:
 

Tags: , ,

 

Não há comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Post a Comment