Ó humildade de Jesus Cristo! Dás uma alegria indescritível à alma. Tenho sede de Ti, porque em ti a alma esquece a terra e eleva-se mais ardentemente para Deus. Se o mundo compreendesse o poder das palavras de Cristo: «Aprendam de mim a doçura da humildade» (Mt 11,29), deixaria de lado qualquer outra ciência, para adquirir esse conhecimento celeste. Os homens não conhecem a força da humildade de Cristo; e desejam as coisas da terra. Mas o homem não pode chegar ao poder destas palavras do Senhor sem o Espírito Santo. Quem os penetrou nunca mais os abandona, mesmo se todos os tesouros do mundo lhe fossem oferecidos… Aquele que saboreou este amor de Deus infinitamente doce não pode pensar mais nas coisas da terra; sente-se atraído sem cessar por esse amor. Mas nós perdemo-lo pelo nosso orgulho e pela nossa vaidade, pelas nossas inimizades e pelos nossos juízos em relação aos irmãos; abandonamo-lo pelos nossos pensamentos cúpidos e pela nossa propensão para a terra. Então a graça abandona-nos, e a alma perturbada, deprimida, deseja Deus e chama-O, como Adão expulso do Paraíso. A minha alma definha e busco-Te em lágrimas! Vê a minha aflição, ilumina as minhas trevas para que a minha alma esteja em alegria! Senhor, dá-me a Tua humildade, para que o Teu amor esteja em mim, e em mim viva o Teu temor.

São Siluane (1866-1938), monge ortodoxo,
Escritos Espirituais
Fonte: Evangelho Cotidiano

Compartilhe isso:
 

Tags: , ,

 

Não há comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Post a Comment