Esta montanha da Transfiguração é o sítio dos mistérios, o lugar das realidades inefáveis, o rochedo dos segredos escondidos, o alto dos céus. Foram aqui revelados os segredos do Reino futuro: o mistério da crucifixão, a beleza do Reino de Deus, a descida de Cristo quando da sua segunda vinda na glória. Sobre esta montanha a nuvem luminosa cobre o esplendor dos justos; os bens do tempo futuro realizam-se já. A nuvem que envolve a montanha prefigura o arrebatamento dos justos aos céus; mostra-nos já hoje o nosso aspecto futuro, a nossa configuração a Cristo… Enquanto caminhava no meio dos discípulos, Jesus tinha falado com eles acerca do seu reino e da sua segunda vinda na glória. Mas, porque talvez eles não tivessem ficado suficientemente certos do que lhes tinha anunciado a propósito do reino, quis que se convencessem totalmente no fundo do seu coração e que os acontecimentos do presente os ajudassem a acreditar nos acontecimentos futuros. Por isso, no Monte Tabor, fez-lhes ver aquela maravilhosa manifestação divina, como uma imagem prefigurativa do Reino dos céus. É como se lhes dissesse: «Para que a demora não provoque a vossa incredulidade, em breve, agora mesmo, ‘eu vo-lo digo em verdade: alguns dos que estão aqui’ e que me escutam ‘ não conhecerão a morte sem que tenham visto vir o Filho do homem na glória do seu Pai’» (Mt 16,28). «Seis dias depois, Jesus toma consigo Pedro, Tiago e João e leva-os à parte ao alto de uma montanha. E foi transfigurado diante deles»… «Como é terrível este lugar: é a casa de Deus e a porta do Céu» (Gn 28,17). É para lá que nos devemos apressar.  

Anastácio do Sinai monge (depois do ano 700),
Homilia para a Transfiguração
Fonte: Evangelho Cotidiano

Compartilhe isso:
 

Tags: , , ,

 

Não há comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Post a Comment