O Pastor de todos desceu,
procurou Adão, ovelha perdida,
levou-o aos ombros e subiu.
Fez de Si mesmo um sacrifício
oferecido ao Senhor do rebanho (cf Lc 15,4; Jo 10,11).
Bendita seja a sua descida até nós!
Ele veio, orvalho e chuva vivificante,
a Maria, terra sedenta.
O grão de trigo desceu à terra
e dela voltou a subir,
ramo e pão novo (Jo 12,24).
Bendita seja a sua oferenda! […]
Do alto, o poder desceu a nós;
do seio da Virgem, a esperança brilhou para nós;
do sepulcro, a vida surgiu para nós,
à direita do Pai,
Ele Se senta como rei para nós.
Bendita seja a sua honra!
Do alto jorrou como um rio;
de Maria saiu como um rebento;
do bosque suspendeu-Se como fruto,
E subiu ao Céu,
oferenda de primícias.
Bendita seja a sua vontade!


Santo Efrém, diácono da Síria (c. 306-373)
Hino 1 sobre a Ressurreição
Fonte: Evangelho Cotidiano

Compartilhe isso:
 
 

Não há comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Arquivos