A imolação do cordeiro, o rito da Páscoa e a letra da Lei desembocaram em Cristo Jesus, em vista de Quem tudo aconteceu na Lei antiga, e ainda mais na ordem nova. Porque a Lei se fez o Verbo e, de antiga, se tornou nova […], o mandamento transformou-se em graça, a figura em verdade, o cordeiro veio a ser o Filho, a ovelha veio a ser homem e o homem veio a ser Deus. […]

Sendo Deus, o Senhor revestiu-Se de homem, sofreu por aquele que sofria, foi preso por aquele que se encontrava cativo, foi julgado pelo culpado, foi sepultado por aquele que estava sepultado. Ressuscitou dos mortos e proclamou: «Quem ousará atacar-Me? Apresentemo-nos juntos!» (Is 50, 8). Fui Eu que libertei o condenado; fui Eu que dei vida ao morto; fui Eu que ressuscitei o sepultado. «Quem ousaria condenar-Me?» Fui Eu, diz Ele, que sou o Cristo, que destruí a morte, que triunfei do adversário, que prendi o poderoso inimigo, que conduzi o homem às alturas dos céus; sou Eu, diz Ele, que sou o Cristo.

Vinde, pois, ó famílias dos homens, sobrecarregadas de pecados, e recebei o perdão dos pecados. Porque Eu sou o vosso perdão, Eu que sou a Páscoa da salvação, Eu que sou o cordeiro imolado por vós, o vosso resgate, a vossa vida, a vossa ressurreição, a vossa luz, a vossa salvação, o vosso rei. Serei Eu que vos conduzirei às alturas dos céus; serei Eu que vos ressuscitarei; serei Eu que vos farei ver o Pai, que existe desde toda a eternidade, serei Eu que vos ressuscitarei com a Minha mão poderosa.

Melitão de Sardes (?-c. 195), bispo
Homilia pascal
Fonte: Evangelho Cotidiano

 

Tags: , ,

 

Não há comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager