Na verdade, o homem dotado de razão só pensa numa coisa: em obedecer e agradar ao Deus do Universo, em formar a sua alma com a única preocupação de Lhe ser agradável, dando-Lhe graças pela realidade e a força da sua providência, pela qual dirige todas as coisas, aconteça o que acontecer, durante a vida. Com efeito, seria estranho agradecermos a saúde do corpo aos médicos que nos prescrevem medicamentos amargos e desagradáveis, e recusarmos a Deus a gratidão pelas coisas que nos parecem penosas, ignorando que tudo acontece para nosso bem, pelos cuidados da providência. Pois o conhecimento de Deus e a fé nele constituem a salvação e a perfeição da alma. […]

Aqueles que não têm inteligência de alma não pensam nisto, pois não compreendem que tudo acontece para nosso bem, a fim de que as virtudes brilhem e nós sejamos coroados por Deus. […] O homem é o único ser que é escutado por Deus, o único a quem Deus Se revela. Deus ama o homem a ponto de fazer dele um deus. O homem é o único ser que é um digno adorador de Deus. É para o homem que Deus Se transfigura. Foi para o homem que Deus fez o céu pejado de estrelas, foi para o homem que Ele fez a terra, e é para si mesmos que os homens a cultivam. Aqueles que não sentem esta providência de Deus têm a alma despojada de inteligência. […]

Deus fundou o nascimento e a morte neste mundo, e fundou a providência e o destino no Céu. Ele tudo fez a favor do homem e da sua salvação. Dispondo de todos os bens, Deus criou para os homens o céu, a terra e os seus elementos, e deu-lhes o usufruto de todos estes bens. […] As ações de graças agradam mais a Deus que os sacrifícios mais preciosos. A Ele a glória pelos séculos dos séculos. Amém.


Santo Antão (251-356)
Exortações, nos. 2-3, 132-133, 137, 170
Fonte: Evangelho Cotidiano

Compartilhe isso:
 
 

Não há comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Post a Comment