Meu Senhor e meu Deus, esperança e alegria do meu coração, diz a esta minha alma se a alegria em que está é essa de que nos dizes, por teu Filho: «pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa.». Encontrei, com efeito, uma alegria plena, e mais do que plena, porque o coração, o espírito, a alma e todo o meu ser, ao estar dela repleto, tê-la-á em abundância e sem medida. Não é ela que entrará nos que se alegram; mas serão estes que, com todo o seu ser, nela entrarão.

Fala, Senhor! Diz a este teu servo, ao mais profundo do seu coração, se o que sinto é mesmo a alegria em que entrarão todos aqueles que hão de provar a própria glória do seu mestre (Mt 25,21). Mas essa alegria de que os teus servos desfrutarão é algo «que os olhos não viram, os ouvidos não ouviram, o coração do homem não pressentiu» (1Cor 2,9) […]. Peço-Te pois, meu Deus, que me concedas conhecer-Te e amar-Te, para que em Ti eu esteja em alegria.

E, se nesta vida tal não puder plenamente, faz com que caminhe sempre até nela entrar em plenitude um dia. Que, aqui na Terra, aumente sempre o conhecimento que tenho de Ti, para que possa chegar à plenitude onde estás. Que o meu amor por Ti cresça, aqui, para ser total nas alturas. Que agora a minha alegria seja imensa em esperança, para ser depois total em realidade. Senhor, através de teu Filho ordenas-nos que peçamos, e prometes-nos que receberemos, para que a nossa alegria seja perfeita […]. Faz aumentar a minha fome dessa alegria, para que eu nela entre!


Eu Te peço, meu Deus, faz que Te conheça e Te ame, para que a minha alegria esteja em Ti. E, se isso não for plenamente possível nesta vida, faz ao menos que eu progrida todos os dias até atingir a plenitude. Que nesta vida o teu conhecimento cresça em mim e que ele esteja completo no último dia; que o teu amor cresça em mim e que ele seja perfeito na vida futura, para que a minha alegria, já grande em esperança cá na terra, seja então completa na realidade.

Senhor meu Deus, através de teu Filho mandaste-nos, ou melhor, aconselhaste-nos a pedir; e prometeste-nos que seríamos atendidos, para que a nossa alegria seja perfeita (Jo 16,24). Faço-Te, Senhor, a oração que nos sugeres pela boca daquele que é o nosso «Conselheiro Admirável» (Is 9,5). Que eu possa receber o que prometeste pela boca daquele que é a Verdade, para que a minha alegria seja perfeita. Deus verdadeiro, faço-Te esta oração; atende-me para que a minha alegria seja perfeita.

Que doravante seja esta a meditação do meu espírito e a palavra dos meus lábios. Seja este o amor do meu coração e o discurso da minha boca, seja a fome da minha alma, a sede da minha carne e o desejo de todo o meu ser, até ao dia em que entre na alegria do Senhor (Mt 25,21), Deus único em três Pessoas, bendito pelos séculos. Amém.


Santo Anselmo (1033-1109)
Prosologion, 26
Fonte: Evangelho Cotidiano

Compartilhe isso:
 
 

Não há comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Post a Comment