Na constituição do mundo, «tudo foi feito pela Palavra de Deus e nada foi feito sem ela» (Jo 1, 3). Quando se trata de criar o homem, é igualmente a Palavra de Deus que opera, dado que «sem a Palavra de Deus nada foi feito». Deus, com efeito, disse primeiro esta palavra: «Façamos o homem». Mas para exprimir a superioridade desta criatura sobre todas as outras, Deus deu-lhe forma com a Sua própria mão; por isso, está dito que «Deus modelou o homem» (Gn 2, 7). […]

«E Deus, diz a Escritura, modelou o homem com o barro da terra.» Não era ainda senão barro, e já a palavra «homem» é pronunciada. Que honra prodigiosa para o lodo, esse nada, a de ser tocado pelas mãos de Deus! Esse simples contacto não teria sido suficiente a Deus para formar o homem, sem mais nada? Mas, ao ver Deus trabalhar esta lama, compreende-se que se trata de uma obra extraordinária. As mãos de Deus trabalhavam, elas amassavam, esticavam, davam forma a esta lama, que não cessava de se enobrecer a cada impressão das mãos divinas. Imagina Deus ocupado, aplicado inteiramente nesta criação: mãos, espírito, actividade, conselho, sabedoria, providência, sobretudo o amor, orientavam o seu trabalho! É que através deste lodo que amassava, Deus entrevia já Cristo, que um dia seria homem como este lodo: Verbo feito carne, como esta terra que tinha entre as mãos.

É este o sentido desta primeira palavra do Pai ao Seu Filho: «Façamos o homem à Nossa imagem e à Nossa semelhança» (Gn 1, 26). Deus modelou o homem segundo a imagem de Deus, quer dizer, segundo Cristo. […] Portanto, este lodo que assumia a imagem de Cristo, tal como Ele se manifestaria na sua incarnação futura, não era somente obra de Deus, era também a fiança de Deus..

Tertuliano (c. 155-c. 220), teólogo
A Ressurreição dos mortos, 5-6
(a partir da trad. Sr Isabelle de la Source, Lire la Bible, t. 1, p. 21)
Fonte: Evangelho Cotidiano

 

Tags: , ,

 

Não há comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager