O saber intelectual não nos livra do medo. Mas aquele que caminha segundo a fé é inteiramente livre; como verdadeiro filho de Deus, pode usar livremente todas as coisas. Os que estão apaixonados por esta fé usam, tal como o próprio Deus, todos os elementos da criação, porque a fé tem o poder de fazer criaturas novas à semelhança de Deus…

O conhecimento intelectual nada pode fazer sem uma base material: não ousa realizar o que não tiver sido dado à natureza. O corpo não pode caminhar sobre a superfície das águas; os que se aproximam do fogo queimam-se. Por isso, o simples conhecimento guarda as suas defesas; nunca se deixa ir para além dos limites naturais. Mas a fé tem o poder de ir mais longe e diz: “Se passares através do fogo, ele não te queimará. E os rios não te engolirão” (Is 43,2). Muitas vezes, a fé realiza coisas destas diante de toda a criação. Mesmo que fosse concedido ao intelecto experimentar fazer as mesmas coisas, ele nunca teria ousado.

Pela fé, muitos entraram nas chamas…, atravessaram o fogo sãos e salvos e caminharam sobre o mar como sobre terra firme. Todas essas coisas eram mais altas do que a natureza e contrárias às modalidades do simples conhecimento intelectual. Mostraram como este é vão em todos os seus caminhos e em todas as suas leis. Estás a ver como a inteligência respeita as condições da natureza? E vês como a fé percorre o seu caminho por sendas mais altas do que a natureza?

Santo Isaac, o Sírio (séc. VII)
monge em Nínive, perto de Mossul, no atual Iraque
Discursos Ascéticos, 1ª série, nº 62
Fonte: Evangelho Cotidiano

Compartilhe isso:
 

Tags: , , , , ,

 

Não há comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Arquivos