A palavra de Deus, semelhante ao grão de mostarda, parece muito pequena antes de ser cultivada. Quando, porém, é cultivada adequadamente, torna-se tão grande que as razões nobres das criaturas sensíveis e inteligíveis repousam à sua sombra. Pois ela abarca a razão de todos os seres, mas não pode ser contida por nenhum deles. Por isso, quem tem fé como um grão de mostarda pode deslocar montanhas com a sua palavra, como disse o Senhor (cf Mt 17,20), ou seja, expulsar o poder que o demônio tem sobre nós e mudar o fundamento.

O Senhor é um grão de mostarda, semeado em espírito, pela fé, no coração de quantos a recebem. Quem a cultiva cuidadosamente pela virtude pode deslocar a montanha das preocupações terrenas. Com efeito, depois de expulsar de si o hábito do mal, que é tão difícil de infletir, deixa que repousem à sua sombra, como aves do céu, as palavras dos mandamentos e os modos de existência ou poderes divinos. […] Quem procura o Senhor deve procurá-lo em si mesmo, pela fé que pratica. Pois está dito: «A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração» (Rom 10,8); e esta é a palavra da fé, o próprio Cristo, a palavra daquele que procuramos.


São Máximo, o Confessor (c. 580-662), monge, teólogo
Centúria sobre a Teologia II, nos. 10-11 e 35
Fonte: Evangelho Cotidiano

Compartilhe isso:
 
 

Não há comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Arquivos