Na Lei dada por Moisés, que era uma sombra do que estava para vir (Col 2, 17), Deus ordenava que todos descansassem e não fizessem nenhum trabalho ao dia de sábado. Tratava-se de um símbolo, de uma preparação para o verdadeiro sábado que o Senhor concede à alma. […] Com efeito, o Jesus chama o homem ao repouso, dizendo-lhe: «Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, que Eu hei-de aliviar-vos» (Mt 11, 28). E a todas as almas que têm confiança e se aproximam Dele, dá-lhes descanso, libertando-as de pensamentos dolorosos, desanimadores e impuros. Assim, deixam completamente de se entregar ao mal e celebram um sábado verdadeiro, delicioso e santo, uma festa do Espírito, numa alegria jubilosa inexprimível. Prestam a Deus um culto que Lhe é agradável porque procede de um coração puro: esse é o verdadeiro sábado santificado.

Supliquemos também nós ao Senhor que nos permita entrar no Seu repouso, que nos faça acabar com os pensamentos vergonhosos, maus ou vãos, a fim de que possamos celebrar a festa do Espírito Santo e servir a Deus com o coração puro. Bem-aventurados os que entram nesse repouso.

São Macário (?-405), monge no Egito
Homilias espirituais, n° 35
(a partir da trad. coll. Spi. Or. n° 40, Bellefontaine, p. 302)
Fonte:
Evangelho Cotidiano

 

Tags: , , , , , ,

 

Não há comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager